de Marx, Engels, Lenine, Estaline, Mao Tsé-tung e outros autores
Sábado, 8 de Novembro de 2008
O Estado e a Revolução - prefácios à 1ª e 2ª edições

 

Prefácio à 1ª Edição

A questão do Estado assume, actualmente, particular importância, tanto do ponto de vista teórico como do ponto de vista político prático. A guerra imperialista acelerou e agudizou ao mais alto grau o processo de transformação do capitalismo monopolista em capitalismo monopolista de Estado. A monstruosa opressão dos trabalhadores pelo Estado, que se une cada vez mais estreitamente às omnipotentes associações dos capitalistas, atinge proporções cada vez maiores. Os países mais adiantados transformam-se (referimo-nos à "retaguarda" desses países) em presídios militares para os trabalhadores. Os inauditos horrores e o flagelo de uma guerra interminável tornam intolerável a situação das massas e aumentam a sua indignação. A revolução proletária universal está em maturação e a questão da sua atitude em face do Estado adquire importância prática.

Os elementos de oportunismo, acumulados durante dezenas de anos de relativa paz, criaram a corrente do social-chauvinismo que predomina nos partidos socialistas oficiais do mundo inteiro. Essa corrente (Plekhanov, Pótressov, Brechkóvskaia, Rubanovitch e, depois, sob uma forma ligeiramente velada, os srs. Tsereteli, Tchernov & Cia., na Rússia; Scheidemann, Legien, David e outros, na Alemanha; Renaudel, Guesde, Vandervelde, na França e na Bélgica, Hyndman e os fabianos, na Inglaterra, etc., etc.), socialista nas palavras, mas chauvinista de facto, caracteriza-se por uma baixa e servil adaptação dos "chefes socialistas" aos interesses não só da ''sua" própria burguesia nacional, como também, mais precisamente, do "seu" Estado, pois a maior parte das chamadas grandes potências exploram e escravizam, há muito tempo, muitas nacionalidades pequenas e fracas. Ora, a guerra imperialista não tem outra coisa em vista senão o fraccionamento e a distribuição dessa espécie de despojo. A luta para arrancar as massas trabalhadoras da influência da burguesia em geral e da burguesia imperialista em particular, é impossível sem uma luta contra os preconceitos oportunistas relativos ao "Estado''.

Primeiro, passaremos em revista a doutrina de Marx e Engels sobre o Estado, detendo-nos mais minuciosamente nos pontos esquecidos ou distorcidos pelo oportunismo. Em seguida, analisaremos especialmente a posição do principal representante dessas distorções, Karl Kautsky, o chefe mais conhecido da II Internacional (1889-1914) que tão tristemente faliu durante a guerra actual. Finalmente, faremos o balanço da experiência da revolução russa de 1905, e, principalmente, da de 1917. Esta última, no momento presente (princípios de Agosto de 1917), entra visivelmente no fim de sua primeira fase; mas, toda esta revolução só se pode compreender como um anel na cadeia de revoluções proletárias socialistas provocadas pela guerra imperialista. Assim, a questão da posição da revolução socialista do proletariado perante o Estado não adquire somente uma importância política prática; ela reveste-se de um carácter candente porque esclarece as massas sobre o que devem fazer para se libertarem, num futuro muito próximo, do jugo do capital.

O Autor.

Agosto de 1917.

Prefácio à 2ª Edição

Esta segunda edição está quase inteiramente conforme a primeira edição. Só foi feita a adição do ponto 3 ao capítulo II

O Autor.

 

Moscovo, 17 de Dezembro de 1918.

(Cap 1)


por autores e títulos: ,

publicado por portopctp às 03:26
Ligação do texto | discustir | favorito
|

1 comentário:
De Gilson a 22 de Junho de 2009 às 18:23
Excelente blog para discutirmos o marxismo.
Aqui no Brasil montamos o "Que cem flores desabrochem! Que cem escolas rivalizem!" visando o mesmo que vocês: discutir o marxismo, a ciência do proletariado que se expressa em uma tradição de lutadores: Marx, Engels, Stalin, Mao e outros.
Na definição clara da luta revolucionária iluminada por uma ciência revolucionária.
Esperamos sua críticas.
http://cemflores.blogspot.com


discutir

ligações
pesquisar
 
Outubro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
18

19
20
21
22
24
25

26
27
28
29
30
31


Textos colocados recentemente

O Capital 3.º Volume 3.ª ...

O Capital 3.º Volume 3.ª ...

O Capital 3.º Volume 3.ª ...

O Capital 3.º Volume 3.ª ...

"Esquerdismo", a doença i...

"Esquerdismo", a doença i...

"Esquerdismo", a doença i...

"Esquerdismo", a doença i...

PARA UMA LINHA POLÍTICA R...

"Esquerdismo", a doença i...

por autores e títulos

"esquerdismo" - a doença infantil do com

a catastrofe iminente e os meios de a co

a classe operária e o neo-malthusianismo

a guerra de guerrilhas

a propósito das greves

a questão do comércio livre

a situação militar em frança

acerca do porte na polícia

anarquismo ou socialismo?

aos pobres do campo

as possibilidades de êxito da guerra

as tarefas dos destacamentos do exército

carta ao comité de combate junto do comi

cartas de longe

chile: lição para os revolucionários de

comité lenine

conselhos de um ausente

da defensiva à ofensiva

discurso radiodifundido em 3 de julho de

do socialismo utópico ao socialismo cien

editorial do bandeira vermelha nº1

engels

estaline

imperialismo - estádio supremo do capita

jornadas sangrentas em moscovo

karl marx (breve esboço biográfico...

lenine

manifesto do partido comunista

mao tsé-tung

marx

marx e engels

mensagem do comité central à liga dos co

miséria da filosofia

notas sobre a guerra – xxxi

o capital

o direito à preguiça

o estado e a revolução

o exército revolucionário e o governo re

o materialismo dialéctico e o materialis

o nó ucraniano

os ensinamentos da insurreição de moscov

para uma linha política revolucionária

paul lafargue

pensar agir e viver como revolucionários

por onde começar?

que fazer?

que viva estaline!

reorganizar o partido revolucionário do

salário preço e lucro

sobre a prática

sobre o que aconteceu com o rei de portu

zëri i popullit

todas as tags

arquivos

Outubro 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Outubro 2012

Fevereiro 2012

Agosto 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Abril 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2008

Fevereiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Junho 2007

Maio 2007

Março 2007

Janeiro 2007

Novembro 2006

Junho 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

mais sobre mim
Visitantes a partir de 28 de Novembro de 2013
contador de visitas para blog
subscrever feeds